Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarao limitados. Audiência pública discute atuação do MP junto aos tribunais - Conselho Nacional do Ministério Público

Audiência pública discute atuação do MP junto aos tribunaisDebater medidas para o aprimoramento da atuação dos membros do Ministério Público (MP) junto aos Tribunais, a partir da análise dos problemas enfrentados e desafios a serem superados. Com esse objetivo, a Corregedoria Nacional do Ministério Público realiza audiência pública no próximo dia 24 de maio, às 9 horas, na sede do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), em Brasília. O edital de convocação foi publicado nesta quinta-feira, 20 de abril, no Diário Eletrônico do CNMP.

“É muito importante investirmos esforços nesse tema, pois a efetividade da atuação do Ministério Público em primeiro grau depende em grande parte da efetividade da atuação do Ministério Público nos Tribunais”, afirmou o corregedor nacional, Cláudio Portela.

Qualquer cidadão pode participar dos debates, sem necessidade de inscrição prévia. Para fomentar a presença de integrantes do MP, foram enviados convites a todos os procuradores-gerais de Justiça, além de conselhos e entidades de classe.

A abertura do evento será realizada pelo corregedor nacional, Cláudio Portela. Em seguida, especialistas contextualizarão a matéria e, depois disso, serão ouvidos os representantes de órgãos e instituições presentes. Os interessados também poderão se inscrever para manifestação durante os debates.

Estudos e Pesquisas

A realização da audiência pública foi prevista em Procedimento de Estudos e de Pesquisas instaurado pela Corregedoria para analisar o tema, em fevereiro deste ano. O documento previu, também, análise da legislação orgânica do MP, do novo Código de Processo Civil, da doutrina e da jurisprudência sobre o assunto junto ao Supremo Tribunal Federal e ao Superior Tribunal de Justiça.

No período de um mês, cidadãos e membros puderam encaminhar manifestações e contribuições à Corregedoria relativas ao tema. Além disso, consulta pública foi realizada junto ao Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais do Ministério Público da União e dos Estados e ao Conselho Nacional dos Corregedores-Gerais do Ministério Público da União e dos Estados, entre fevereiro e março por comissão designada pela Corregedoria Nacional.

A partir dos resultados dessa consulta e das contribuições recebidas, foram definidas 16 diretrizes que serão debatidas na audiência pública. Entre elas estão a criação de grupos de trabalho para identificação de matérias recorrentes, com finalidade de fixar teses ou metodologias de trabalho; a atuação proativa nas sessões de mediação e conciliação; e a adoção de medidas que promovam a aproximação entre os membros com atribuições em 1ª instância e os membros com atuação nos Tribunais. Para ler o edital completo, com todas as diretrizes, clique aqui.

O procedimento de estudos é presidido pelo procurador de Justiça do MP/MG Afonso Henrique de Miranda Teixeira. Também participam do grupo o procurador regional da República Elton Venturini, o procurador de Justiça do MPDFT José Eduardo Sabo Paes, a promotora de Justiça do MPDFT Lenna Nunes Daher e o promotor de Justiça do MP/MG Gregório Assagra de Almeida.
 
Carta de Brasília

A proposta da audiência pública está alinhada com a busca da efetividade social do trabalho institucional do Ministério Público. Esse objetivo consta da Carta de Brasília, aprovada pela Corregedoria Nacional no último dia 22 de setembro, durante o 7º Congresso Brasileiro de Gestão do Ministério Público.

O documento explicita premissas para a concretização do compromisso institucional de gestão e atuação voltadas para resultados de transformação social; prevê diretrizes estruturantes do Ministério Público, de atuação funcional de membros e relativas às atividade de avaliação, orientação e fiscalização dos órgãos correicionais.

Assessoria de Comunicação Social
Conselho Nacional do Ministério Público
Fone: (61) 3315-9424
jornalismo@cnmp.mp.br 
Twitter: cnmp_oficial
Facebook: cnmpoficial