Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Plenário do CNMP aplica pena de censura a membro do MPF - Conselho Nacional do Ministério Público
Sessão
Publicado em 8/9/20, às 15h01.

Plenário do CNMPO Plenário do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) decidiu nesta terça-feira, 8 de setembro, aplicar pena de censura ao procurador da República Deltan Dallagnol por ter se manifestado no Twitter contra a eleição de Renan Calheiros à presidência do Senado, em 2019.

A decisão foi tomada, por maioria, durante a 13ª Sessão Ordinária de 2020. Ao analisarem o Processo Administrativo Disciplinar nº 1.00982/2019-48, os conselheiros entenderam que as mensagens do procurador configuraram falta funcional de quebra de decoro.

O caso diz respeito ao período compreendido entre 9 de janeiro e 3 de fevereiro de 2019, quando o membro do Ministério Público Federal realizou quatorze postagens relacionadas ao pleito para a presidência do Senado. Nelas, Dallagnol defendeu a realização de eleições abertas e afirmou que o senador tinha contra si várias investigações por lavagem de dinheiro e corrupção.

Acesse a íntegra do voto do relator, conselheiro Otavio Rodrigues Jr. 

Secretaria de Comunicação Social
Conselho Nacional do Ministério Público
Fone: (61) 3315-9424
jornalismo@cnmp.mp.br 
Twitter: cnmp_oficial
Facebook: cnmpoficial