Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Representantes do CNMP participam de webinário que discute ações para enfrentar a evasão e o abandono escolar - Conselho Nacional do Ministério Público
Seminário
Publicado em 22/1/21, às 10h36.
 
Banner.WebinárioO presidente da Comissão da Infância, Juventude e Educação (CIJE)  do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), conselheiro Otavio Luiz Rodrigues Jr., participou, nesta quinta-feira, 21 de janeiro, da abertura do webinário “Tribunais de Contas (TCs) e Ministério Público (MP) no engajamento pela concretização da busca ativa escolar”. O evento teve transmissão ao vivo no canal do YouTube do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (TCE-RS).
 
Voltado principalmente a membros e técnicos dos TCs e MPs brasileiros, o webinário foi uma iniciativa conjunta entre Associação dos Membros dos TCs do Brasil (Atricon), Instituto Rui Barbosa, por meio do Comitê Técnico da Educação (CTE-IRB), Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e CNMP, em parceria com o TCE-RS.
 
Otavio Rodrigues destacou como um grande problema atual do País a assimetria entre os níveis de oferta formal de educação - talvez nunca alcançados historicamente - e a qualidade e a recepção do ensino por uma parcela significativa da população brasileira, especialmente a mais carente.
 
“É na inversão dessa lógica que se insere a busca ativa escolar. Esse é um dos mais importantes movimentos de integração social e econômica para a educação, levando em conta que não podemos simplesmente imaginar que uma oferta estática responderá às necessidades. Temos que identificar as causas de evasão, de desinteresse e de má formação, para combatê-las. Nesse aspecto, o Ministério Público e os Tribunais de Contas são parceiros em duas das mais importantes portas de entrada desse processo: o controle do gestor público e, fundamentalmente, o controle do gasto público”, afirmou.
 
Otavio Rodrigues também ressaltou o papel da CIJE/CNMP, que desenvolve sua atuação com dois focos centrais: a defesa do direito fundamental à educação e a defesa da criança, do adolescente e do jovem. “Nesse sentido, diversas iniciativas têm sido adotadas. Entre elas, por exemplo, a assinatura de memorando de entendimento entre CNMP, Unicef, Atricon e Instituto Rui Barbosa, em março do ano passado, com o objetivo de desenvolver ações de colaboração entre as instituições voltadas à capacitação, ao monitoramento, ao engajamento e à mobilização dos gestores públicos municipais, distritais e estaduais e outros agentes para enfrentamento da exclusão escolar e da cultura do fracasso escolar na educação básica”, falou.
 
Painéis  
 
Nos painéis do webinário, a CIJE/CNMP teve dois representantes. O primeiro deles foi a coordenadora do Grupo de Trabalho (GT) Educação Básica, Rosângela Correa da Rosa. Ela destacou, principalmente, a importância do Plano Nacional de Educação (PNE) - Lei nº 13.005/2014, que se tornou uma ferramenta muito importante para o Ministério Público superar uma forma de atuação baseada apenas em encaminhamentos individuais.
 
“O PNE sinaliza, em diversos momentos, a busca ativa escolar e diz quem são os parceiros com os quais o gestor público deve trabalhar. Dentro do Ministério Público, precisamos sensibilizar os membros de cada recanto do Brasil para que possam efetivamente se juntar às suas comunidades. Além disso, o MP precisa fazer um trabalho em rede com esse gestor público, dividindo atribuições, pensando junto. Essa articulação é muito importante”, explicou.
 
Por sua vez, o membro auxiliar da CIJE/CNMP Felipe Teixeira explicou como tem sido pensada a atuação da Comissão para 2021, com foco no direito fundamental à educação. “A CIJE produzirá e veiculará material de apoio que permita aos membros do Ministério Público trabalharem no fomento e no acompanhamento de ações necessárias à efetivação da busca ativa escolar e da matrícula dos alunos”, falou.
 
Ele também deixou claro que a CIJE/CNMP não elabora soluções prontas, pois é preciso respeitar as peculiaridades de cada região do País. “O que traçamos são diretrizes práticas de atuação, uma linha de condução daquilo que pode ser pensado e feito, para ajudar os membros do Ministério Público nessa construção conjunta com os gestores públicos de uma política pública de busca ativa escolar”, afirmou Felipe Teixeira.  

Secretaria de Comunicação Social
Conselho Nacional do Ministério Público
Fone: (61) 3315-9424
jornalismo@cnmp.mp.br 
Twitter: cnmp_oficial
Facebook: cnmpoficial