Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Programa Em Pauta: procurador-chefe do MPF de Alagoas apresenta quesitos para uma boa liderança - Conselho Nacional do Ministério Público
Capacitação
Publicado em 9/9/21, às 18h03.

em pauta marcial coelho2A edição do Em Pauta desta quinta-feira, 9 de setembro, tratou sobre “A liderança na nova Administração Pública”. Para falar sobre o tema, a presidente da Unidade Nacional de Capacitação do Ministério Público (UNCMP), conselheira Fernanda Marinela, recebeu o procurador-chefe da Procuradoria da República em Alagoas, Marcial Coêlho. O programa foi transmitido pelo canal do CNMP no YouTube.

Para o convidado, a aproximação entre a área pública e a privada tem exigido cada vez mais uma nova postura das pessoas que estão em posição de liderança no setor público. “Deixa-se de ter um líder tão ligado a dar o comando, que tem a equipe como mera executora, para uma visão mais humanizada, um perfil de liderança mais desenvolvedor, democrático, tendo a habilidade da comunicação mais valorizada”, afirmou o procurador.

Coêlho citou algumas características para uma boa liderança. Uma delas é gostar de pessoas, já que a liderança é um contínuo exercício de relacionamento humano. Também citou a comunicação - e que atualmente existem vários cursos para fortalecer essa área; levar uma visão de futuro, sendo exemplo para que isso aconteça; e, em quarto lugar, gostar de mudanças, pois o líder precisar instigar a equipe, lançando novos desafios, subindo limites.

Indagado por Marinela sobre uma pessoa ‘nascer líder’ ou poder desenvolver essa capacidade, o promotor-chefe afirmou que existe sim pessoas que nascem com uma facilidade para algumas atividades e na área da liderança não podia ser diferente. “Existe pessoas com propício na área de comunicação e na inteligência emocional, características de um bom líder, porém não significa que isso não possa ser trabalhado, já que vivemos na era do aprendizado contínuo, sendo necessário o processo de atualização. Além disso, creio que possa ser mudado até os processos públicos em relação a exigir uma formação de desenvolvimento de pessoas, gestão e liderança”, complementou.

O convidado também abordou como o exercício da liderança não é fácil, destacando alguns motivos. “Um bom líder exige tempo para que você seja efetivo na sua equipe, apoiando cada colaborador. O líder vai assumir riscos, podendo ocorrer fracassos, tendo que mediar conflitos, que, quando bem solucionados, promovem um crescimento da equipe. Além disso, ele também vai ter que saber dar e receber feedback, mesmo sendo difícil”.

Para Coêlho, um bom líder precisa estar bem consigo mesmo, pois ele é indutor de emoções da equipe, ter inteligência emocional e autoconhecimento para passar a sensação de bem-estar, de segurança, confiança e serenidade para seu grupo.

Liderança na Pandemia

em pauta fernanda marinelaDurante a conversa com o entrevistado, a conselheira Fernanda Marinela salientou algumas características de uma boa liderança. “Para liderar uma equipe é necessário que o líder esteja motivado, e isso não é uma tarefa fácil, especialmente quando vivemos em um país em crise, tendo momentos de dificuldades, em específico neste momento de pandemia, com a realidade sanitária em situação complexa”.

A conselheira complementou dizendo que o trabalho não presencial dificulta as relações pessoais, a leitura corporal de seus colaboradores, o que significa que é ainda mais desafiador o exercício de liderança.

 Em Pauta

O programa virtual Em Pauta discute temas jurídicos de grande relevância e com impactos na atuação de membros do Ministério Público em todo o país. As exibições acontecem sempre às quintas-feiras, a partir das 10 horas, pelo canal oficial do CNMP no YouTube.Na plataforma, também ficam disponíveis todas as edições do programa.

Fotos: Sergio Almeida (Secom/CNMP).

Secretaria de Comunicação Social
Conselho Nacional do Ministério Público
Fone: (61) 3315-9424
jornalismo@cnmp.mp.br 
Twitter: cnmp_oficial
Facebook: cnmpoficial