Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Coplaname trata de gestão documental do MP durante o primeiro encontro nacional de servidores - Conselho Nacional do Ministério Público
Memória
Publicado em 13/9/19, às 17h04.

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), por meio do Comitê Gestor do Plano Nacional de Gestão de Documentos e Memória do Ministério Público (Coplaname), promoveu nessa quinta-feira, 12 de setembro, o workshop “Gestão documental no MP brasileiro: realidade e perspectiva”. O evento é o primeiro workshop nacional de servidores com atuação em gestão documental no Ministério Público brasileiro.

weitzelDurante o encontro, que contou com a presença de servidores das diversas regiões do país, os integrantes do Grupo de Trabalho Gestão Documental, derivado do Coplaname, conversaram sobre a proposta do Plano de Classificação de Documentos e da Tabela de Temporalidade e Destinação de Documentos do Ministério Público (área-meio), apresentada ao Plenário do CNMP, durante a 13ª Sessão Ordinária.

O evento contou com a contribuição do professor Renato Tarciso Barbosa de Sousa, que ministrou palestra. Durante as palestras e os painéis, houve rodas de conversa, a fim de que fossem compartilhadas as diversas experiências vivenciadas por membros e servidores de cada unidade.

As atividades foram encerradas com o lançamento do Catálogo de Memoriais, que tem como principal objetivo promover atividades de preservação da memória institucional.

Catálogo de Memoriais

Em discurso, o conselheiro do CNMP e presidente da Coplaname, Marcelo Weitzel, agradeceu e reconheceu o trabalho da equipe envolvida na elaboração do produto. “Por meio dessa iniciativa, pudemos perceber o quanto é importante a memória para uma instituição. Jamais conseguiríamos realizar esse trabalho sem a união entre membros e servidores. É um legado para a memória do CNMP. O Catálogo é um documento único, que temos a felicidade de divulgar hoje”, ressaltou Weitzel. O conselheiro ainda lembrou que apresentou, em Sessão Plenária ocorrida na última terça-feira,  em10 de setembro, três propostas de resolução para consolidar as atividades do Coplaname.

A chefe da Coordenadoria de Gestão de Acervos e Memória Institucional do Ministério Público Militar (MPM), Eliane Alves Alípio, que compõe o Grupo de Trabalho que organizou o Catálogo, salientou quais foram as percepções durante o desenvolvimento da publicação: “Foi uma experiência muito rica. Durante o trabalho, pudemos ouvir de cada MP como é o dia a dia para preservar a documentação e fazer o resgate histórico. Achei ótimo ver o que os outros MPs conseguem fazer. O catálogo traz um texto leve e sucinto”.

Por videoconferência, o ex-conselheiro do CNMP e coordenador do Grupo de Trabalho que desenvolveu a publicação, Antônio Duarte, falou sobre a satisfação de ver o lançamento do Catálogo: “É um produto fundamental para difundir a memória e a preservação do MP, além de permitir o diálogo entre todos os memoriais”.

Com o Catálogo de Memoriais, o Coplaname pretende contribuir com a difusão da cultura da preservação da história de todo o Ministério Público brasileiro, estimulando que os espaços de memória se revelem ambientes aptos à aferição e ao desenvolvimento da identidade institucional. A iniciativa visa a fomentar o debate, despertar o espírito crítico, propiciar intercâmbio de experiências, atrair parcerias e aperfeiçoar o muito sensível tema de resguardo da trajetória institucional.

Estiveram presentes no evento o conselheiro do CNMP Fábio Stica; e os membros integrantes do Coplaname Eunice Helena Rodrigues de Barros, Márcio Augusto Alves, Martha Weiss Jung, Dimitrius Viveiros Gonçalves e Heloisa Maria Moraes Rego Pires.

Veja aqui o Catálogo de Memoriais do Ministério Público Brasileiro.

Veja mais fotos aqui. 

Foto: Sérgio Almeida (Secom/CNMP).

Secretaria de Comunicação Social
Conselho Nacional do Ministério Público
Fone: (61) 3315-9424
jornalismo@cnmp.mp.br 
Twitter: cnmp_oficial
Facebook: cnmpoficial