Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. CNMP apoia a “Campanha 16 Dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher” - Conselho Nacional do Ministério Público
Violência contra a mulher
Publicado em 25/11/20, às 15h08.

mulheresO Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), por meio da Comissão de Defesa dos Direitos Fundamentais (CDDF), apoia a “Campanha 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher”, que começa nesta quarta-feira, 25 de novembro, e vai até o dia 10 de dezembro.

Para lembrar a data, o CNMP irá publicar conteúdo no perfil @cnmpoficial no Instagram com a hashtag #DistanciadasSimIsoladasNunca. De acordo com o conselheiro do CNMP e presidente da CDDF, Luciano Nunes Maia Freire, “vivemos uma pandemia, e este período escancarou as dificuldades e os desafios para as mulheres romperem com a violência”. 

Os institutos Patrícia Galvão e Locomotiva apuraram na pesquisa “Violência doméstica contra a mulher na pandemia” que, para 49% das pessoas, ficou mais difícil para a mulher denunciar a violência doméstica em razão da vigilância constante do agressor e do isolamento dos amigos e da família.

“Hoje é dia de incitar reflexões sobre a importância de se comprometer a mudar essa situação. O CNMP reconhece a importância desta data e tem atuado pela vida livre e digna das mulheres”, destacou a promotora de Justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo e membra auxiliar da CDDF, Fabíola Sucasas.

O perfil do CNMP no Instagram também publicará conteúdo sobre mulheres negras e com deficiência.

Campanha

Os “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres” é uma campanha anual e internacional que começa no dia 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, e vai até 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. No Brasil, a mobilização abrange o período de 20 de novembro a 10 de dezembro.

A campanha foi iniciada por ativistas no Instituto de Liderança Global das Mulheres, em 1991, e continua a ser coordenada anualmente pelo Centro para Liderança Global das Mulheres. É uma estratégia de mobilização de indivíduos e organizações, em todo o mundo, para engajamento na prevenção e na eliminação da violência contra as mulheres e meninas.

Neste ano, a Organização das Nações Unidas no Brasil dará visibilidade às mulheres e meninas que enfrentaram a violência antes e durante a pandemia, com o lançamento da campanha nacional "Onde Você Está que Não me Vê?", com o conceito Somos Nossa Existência. A ação será implementada nos 16 dias do ativismo.

Ao longo desse período, a ONU Brasil destacará o processo de invisibilização e violência que as mulheres e meninas têm enfrentado antes e durante a pandemia da Covid-19. A campanha é inspirada na canção “O que se Cala”, composição de Douglas Germano e interpretação de Elza Soares.

Com informações da ONU Mulheres

Secretaria de Comunicação Social
Conselho Nacional do Ministério Público
Fone: (61) 3315-9424
jornalismo@cnmp.mp.br 
Twitter: cnmp_oficial
Facebook: cnmpoficial