Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Pós-graduação a distância será considerada atividade jurídica - Conselho Nacional do Ministério Público
Publicado em 28/4/10, às 18h24.

O Plenário do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) aprovou na sessão de ontem, 27 de abril, proposta que altera a resolução n. 40/09 e deixa de fazer distinção entre cursos de pós-graduação presenciais e a distância no cômputo da atividade jurídica para fins de ingresso na carreira do MP. A proposta é de autoria da conselheira Taís Ferraz e modifica o artigo 2º da resolução, que considerava como atividade jurídica apenas os cursos de pós-graduação presenciais.

O Plenário também criou comissão temporária para analisar e discutir regras gerais os concursos públicos no âmbito do MP. Com isso, todas as discussões sobre o tema serão realizadas no âmbito da comissão. O prazo para conclusão dos trabalhos é de 90 dias. Fazem parte da comissão os conselheiros Adilson Gurgel (presidente), Almino Afonso, Cláudia Chagas, Cláudio Barros, Mario Bonsaglia e Sérgio Feltrin.

 

 

Assessoria de Comunicação
Conselho Nacional do Ministério Público
Fone: (61) 3366-9105/9137 ou 9293-0725
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Siga o CNMP no Twitter: twitter.com/conselhodomp

Secretaria de Comunicação Social
Conselho Nacional do Ministério Público
Fone: (61) 3315-9424
jornalismo@cnmp.mp.br 
Twitter: cnmp_oficial
Facebook: cnmpoficial